Tuesday, October 31, 2006

Contrariado te escrevo

Minha Querida,

São quase duas da manhã. O sono e o cansaço toldam-me o pensamento. Talvez por isso agora eu me deixe levar ainda mais pelo coração do que pela estúpida razão que quer fazer de mim um homem normal, comum e banal.

Não te quero escrever, mas não consigo deixar de te escrever. Sou levado à força até ti. Felizmente há algo que impede a razão de levar a cabo aquela tarefa planeada, mórbida e cruel de me amordaçar, de me calar, de me forçar a relegar para segundo plano um Amor que te tenho, que te devoto e que faz de mim uma pessoa especial.

É um Amor proibido? É um Amor impossível? Pior ainda, é um Amor não correspondido? E o que me interessam todas essas argumentações? Não são estas fruto da razão? A mesma razão que agora descubro me quer trair e levar à loucura que existe na sanidade corriqueira de quem se rende.

Não quero saber. Nem sequer quero saber se gostas do que lês, se lês, se te interessa este Amor. Se eu te interesso, se te preocupas comigo, se dás valor a este Amor. Talvez até desconfies da sua veracidade. Se até eu duvidei e duvido de mim mesmo por vezes. E até desta forma perturbada como te Amo.

Mas a verdade é que te Amo. Sinto-o acima de todas as coisas. Acima da razão, acima de qualquer regra, consciência, norma ou conduta que me queiram impingir. Fiquem lá com as vossas teorias – tu também!!! – aceitem o que quiserem, mas deixem-me ser como eu sou. Deixem-me Amar à minha vontade, apesar de não haver um pingo de vontade minha neste Amor.

Nada mais peço, nada mais quero. Apenas quero poder enlouquecer de Amor, porque louco andava eu por não te poder Amar...

1 comment:

Inês "de Castro" said...

Querido Poeta Aprendiz, contrariada te LEIO !!! Ler-te aumenta ainda mais o meu desejo de ser amada !!! Se por um lado fazes me acreditar que é possivel ser amado como sempre sonhei, por outro fazes me ver o quanto estou longe desse amor !!! Resultado, por tua causa continuarei a eterna SONHADORA !!! Mas, como dizem que é através dos sonhos que chegamos lá ... grande beijinho desta amiga