Tuesday, January 16, 2007

Talvez percebas porque vivo em sonhos

Meu Amor,

Não sei se sonho enquanto te escrevo, se escrevo enquanto te sonho. De qualquer das maneiras, com a realidade é que eu não quero nada. A realidade traz consigo as regras, os códigos de conduta, o possível – e nunca o impossível que é o que eu quero – a racionalidade, os juízos de valor. E, pior do que isso tudo, não te traz para perto de mim.

E eu, como apenas quero Amar-te – não vejas neste apenas algo dimunitivo. Antes pelo contrário – prefiro entreter-me com os sonhos. Pelo menos neles eu posso Amar-te à minha vontade. Posso exagerar, posso radicalizar, posso fazer o que me der na real gana, posso me entregar todo, inteiro, de corpo, Alma, vida e sonhos inclusive. E posso ter-te ao meu lado no momento em que eu quiser.

Já sei que estarás com os teus pensamentos racionais a pensar nas conseqüências disto e daquilo. Que o acordar será ainda mais difícil, que depois desse sonho a realidade parecerá negra, que corro o risco de me perder nessas ilusões que eu crio. E daí? Não percebes que a realidade para mim é simplesmente vazia? Que os dias passam pelo meu corpo e que a minha Alma vai definhando cá dentro. À espera...

Uma das vantagens desta forma estranha de Amar é que, apesar das tuas vontades, da tua racionalidade, da tua férrea vontade de me resistir, neste Mundo quem manda sou eu. E aqui serás sempre subjugada pela minha capacidade de sonhar. E eu sonho...Sonho que te Amo. E Amo...Tu sabes que eu te Amo. Sabes tão bem quanto sabes que existem Amores verdadeiros. Que suportam e vencem tudo.

É bom sonhar...Às vezes é o único caminho. Às vezes nada mais faz sentido. Às vezes é o único meio de sorrir. Então...esquece o Mundo. Por um dia, por uma hora, por um segundo. E sonha...E deixa-me sonhar contigo...

16 comments:

Anonymous said...

Lindo...

parece q conheço o sentimento.

beijos

Peste

Anonymous said...

Lindo... mesmo...

Extraterreste said...

Brilhante....

"O sonho comanda a vida"

Também tenho que começar a sonhar.

a mulher do lado said...

gosto de sonhar. mas sempre preferi viver os sonhos de olhos bem abertos. quando quero algo, nunca fico apenas no desejo, corro atrás, jogo-me inteira. E muitas vezes, quebro a cara, sofro. Mas se não se viver assim, não se vive de nenhuma outra maneira.
Bjos

Anonymous said...

JÁ VI QUE HÁ PARA AQUI MUITOS AMIGUINHOS A COLOCAR COMENTÁRIOS IMEDIATOS, ESTE BLOG TEM SUCESSO.....
EU TMABÉM SONHO MUITO, E AÍ CONSIGO MATERIALIZAR O TANTO TANTO TANTO QUE AMO.
ESPERO UM DIA VIVER O MEU SONHO ANTIGO, PRESENTE E FUTURO.
AMAR O MEU PRINCIPEZINHO É O QUE ME DÁ ALENTO PARA MUITOS DIAS, VÊ-LO E ESTAR COM ELE 5 MINUTOS QUE SEJA, É DO MELHOR QUE A VIDA TEM.
UM BEIJO DAQUELES QUE NOS LEVA AO CEÚ.

Maríita said...

Não somos todos assim? Não amamos sem limites no nosso mundo? Não achamos que devemos ter os pés no chão?

Entender porque é que alguém prefere vivier em sonhor? Claro, a crueldade a que estamos expostos todos os dias é muito dolorosa.

Obrigada por me teres dado este link, vou passar a vir cá mais vezes.

Anonymous said...

"A vida é um sonho, mas sonhar não é viver"
É o sonho que nos conduz à realidade. E tu és demasiado REAL para andares tão "escondido" ...

"make your dreams come true" ... sabes do que falo, este e o ano !!!

Big beija
Inês de Castro

catherine darwin said...

Poeta,

Aproveito desde já para acusar os mails que me envias sempre que colocas um novo post...agradeço a consideração.

Venho cá de todas as vezes e é nitido que tratas as palavras por tu, a expressividade que lhe atribuis é quase brilhante...só existe uma coisa que não se coaduna com todo o resto...escreveres coisas lindas para apenas um suposto destinatário a Julieta enternece-me até a parte menos sentimental de mim mesma...sensação essa que passa rápido ao ler a tua frase introdutória...de um pluralismo tremendo...afinal para quem são estas cartas? Para a Julieta ou para todas as mulheres que amaste...amas e ainda vais amar?

Bjs

Catherine Darwin

Poeta Aprendiz said...

Já o disse noutra ocasião: não tenho o hábito de comentar o meu próprio Blogue mas há ocasiões, como esta, em que devo esclarecer quem me visita.

Minha Querida Catherine Darwin,

Em primeiro lugar obrigado pelo comentário. Muito embora eu não use as palavras. Antes pelo contrário...sou usado por elas. Eu sinto, eu Amo...quando muito...

Cada carta tem apenas um destinatário, seja ele real ou inventado. Mas sempre sentido (sei que pode parecer absurdo, mas não é...). O Blogue no geral é dedicado a todas as mulheres que eu Amei, Amo e Amarei. E a todas as mulheres mesmo. Porque as admiro do fundo do meu coração. No fundo é uma forma de eu lhes agradecer e prestar o meu tributo pelo papel que desempenham no Mundo. E na minha vida também...

Poeta Aprendiz said...

Para a Mulher do Lado:

Estou totalmente de acordo...Só que por vezes o sonho pode ser o único caminho...com pena minha...

Peste said...

Passei para ler melhor com mais atenção... e reconheço totalmente estas palavras, para mim fazem todo o sentido.

São tristes... mas uma realidade.

Beijos

Julieta said...

Meu querido poeta,

Quando um disseste: «Um dia vais saber o quanto te amo...»

Esse dia chegou!

As cartas chegaram finalmente ao seu destino meu doce amor.

Perdoa-me andava cega!

Perdoa não entender os teus sonhos e apenas te querer trazer para a minha realidade. Perdoa esta tonta meu amor.

Sabes que quero sempre viver a teu lado, caminhar junto a ti, estar sempre presente e dar-te tudo quanto anseias.

Agora entendo-te, vejo-te, conheco-te e tens-me finalmente por inteiro.

Que as nossas almas se juntem, que os nossos corpos se unam e que as nossas bocas se colem num silêncio dourado.

Eis-me que renasci.

Amo-te eternamente.

Tua sempre,

Julieta

Aninhas said...

Sonhar é optimo...
Chatom, chato é acordar..

;)

Anonymous said...

... se fosse a ti acordava!

Talvez... um poeta said...

Simplesmente o Amor.
Tá muito bom. Gostei. E já agora continua a sonhar. O sonho é uma das melhores coisas que existe no mundo.

fofa said...

E que os sonhos nos permitam viver... o que a realidade não nos permite sonhar!

Bjo fofo