Wednesday, July 09, 2008

Caminhos trocados

Querida Julieta, Meu Amor,

Ainda que eu faça de todos os meus dias uma busca permanente e vigilante por ti e por todo o Amor que eu sei me devotas, a verdade é que os meus olhos não conseguem te distinguir no meio da multidão que se vai cruzando no meu caminho. Por vezes ouço claramente a tua voz, entre tantos sons indistintos, chamando por mim, sussurrando aos meus ouvidos as mais belas promessas de Amor, mas rapidamente me convenço que nada mais é do que o fruto da minha imaginação.

Nos meus sonhos, sim, passeias nos meus braços e aí é o Mundo que desaparece para dar lugar ao Amor que vivemos. Nos meus sonhos descubro o caminho que leva directamente para os sonhos teus e esqueço a realidade, que pouco mais tem para me oferecer.

Mal acordo, procuro no meu caminho encontrar o teu. Viro de um lado para o outro. Dou meia volta. Ando para a frente e para trás. Atento, olho, escuto, na esperança de encontrar um sinal que nunca me chega. E passo os dias, conto as horas, tolero os minutos, porque sei que nos sonhos reencontrar-te-ei.

Talvez na vida nos cruzemos em ruas distintas. Talvez os meus passos estejam um pouco mais adiante, ou mais atrás. Talvez não nos tenhamos olhado nos olhos de forma a percebermos que somos nós. Talvez... Talvez estejamos condenados a viver um sonho e apenas isso. Diz-me ao menos qual é o caminho para chegar até ti. Poderei então enfrentar todas as tormentas para aí chegar. Ou deitar-me para sempre e para sempre...sonhar.

2 comments:

Peste said...

lindo...

simplesmente lindo e verdadeiro

Anonymous said...

Meu amor, meu doce Romeu!

Como gostava de te ter ao meu lado, adormecer nos teus braços depois de acalmada a paixão...acordar e ficar a olhar-te ainda adormecido, com o descanso de guerreiro regressado a casa, e esperar...ainda presa nos teus braços... que os teus olhos se abrissem para os meus, que te adoram com a ternura e o encanto de quem só existe por te amar...

O caminho...não sei. Sei que vives no mesmo sonho que o meu, sem espaço, sem tempo, sem fim...
Talvez um dia a magia do dia nos acorde o sentir, o olhar, o desejo de nunca mais nos perdermos.
Sei que um dia esse olhar nos vai dizer que somos nós...

Sonha comigo, meu amor...eu espero-te...sem tempo, sem espaço, sem fim.

Tua J.(Eu acredito em magia)