Monday, May 07, 2007

Diz-me...

Meu Anjo,

Diz-me que ainda te lembras dos meus beijos. Da forma como as nossas bocas se encaixavam e se encontravam como se de peças de um elaborado puzzle se tratassem. Do sentimento que as nossas línguas transmitiam na ausência das palavras. Da paixão que os nossos lábios emanavam enquanto se colavam uns nos outros.

Diz-me que nunca mais encontraste alguém que te olhasse tão fundo como eu. Alguém que apenas com os olhos entrasse dentro da tua Alma e perscrutasse todos os teus segredos. Diz-me que todos os olhos que te olham agora são baços, frios e insípidos se os comparares com os meus enquanto fitavam os teus.

Diz-me que o teu corpo não mais esqueceu o meu toque, as minhas mãos que te percorriam a pele na busca de entender algo que nem sequer se deve entender. Diz-me que o teu corpo nunca mais se entregou como outrora, que hoje o teu mundo é a preto e branco e que as cores foram levadas pelo destino.

Diz-me que sentes falta das minhas palavras, dos meus sussurros apaixonados nos teus ouvidos, das declarações de Amor que eu te fazia sem perceber sequer que as estava a fazer, quando para mim apenas estava a constatar a realidade. A nossa realidade, mas a realidade contudo...

Diz-me que morres de saudades da vida que os dois descobrimos para o nosso Amor. Dos nossos encontros perdidos, do tempo parado à nossa espera, do Mar, da Lua, dos campos, das praias, de tudo o que o mundo concebeu para nos Amarmos.

Diz-me que nada mudou. Diz-me que lá dentro ainda está tudo igual. Diz-me que eu ainda sou o teu Principezinho. Diz-me para que eu possa acreditar que não foi tudo apenas um sonho. Diz-me para eu deixar de ter medo de não mais voltar a sonhar.

6 comments:

fofa said...

Quem assim se declara... sonha, sente, ama, vive!

Eu, sempre que aqui venho, sonho e sinto.
E sabes... gosto muito de te ler!

Bjo fofo

Anonymous said...

Se de facto foi um sonho, ele jamais se apagará das nossas memórias...um sonho tornado realidade, apenas em parte... numa realidade só nossa, num mundo só nosso, num sonho só nosso...
Quem sabe se esse sonho alguma vez voltará a ser realidade...

Peste said...

e o tempo pára mesmo... quando dois lábios se encontram...

e é impossivel esquecer alguém que assim ama de verdade

a mulher do lado said...

belo texto, como sempre!

Anonymous said...

Não fugi.

Espero-te :-)*

SoNosCredita said...

pois... todos desejamos que 'o outro' não esqueça!