Tuesday, April 24, 2007

Quando o silêncio é tudo...

Minha Querida, sempre Querida,

Aqui estou sentado em frente ao frio e cru computador. Preso a ti. Preso ao teu silêncio. Preso ao Amor que te prometi. E nunca se devem quebrar promessas de Amor, dizem.

Fecho os olhos para que o coração fale mais alto. Fecho os sentidos para que a minha Alma escreva as palavras que a razão preferiria esconder. Fecho-me do Mundo para que possa estar mais perto de ti. Deixo que invadas todo e qualquer sentimento que possua e sinto o coração verdadeiramente repleto de uma emoção que ameaça transbordar. Por isso te escrevo. Para não rebentar por dentro. Para não infectar. Para não perder o teu Amor.

Amo-te. Creio que o sabes tão bem quanto eu o sinto. Não é de hoje, não é de ontem e, seguramente, não morrerá esta Amor de um dia para o outro. Ousaria dizer que não morrerá nunca, mas que sei eu do sempre?

Pudesse eu dizer-te o quanto te Amo a toda a hora, gritando-to, sussurrando-to, mostrando-to e não precisaria usar estas palavras que me descobrem por aí. Mas, meu Amor, o silêncio que tenho é tudo o que me resta, é tudo o que me sobra de ti. É, por isso, a esse silêncio que me agarro com todas as forças que ainda tenho.

Trocava esse silêncio todo por um sorriso teu. Mas, condenado que estou a não ver o teu sorriso, acarinho o silêncio que me deixaste como a mais bela recordação que guardo no baú de memórias que fizeste questão de me oferecer. É nele que te posso reencontrar. É nele que te posso Amar à minha vontade e ao meu bel prazer.

As lágrimas que teimo em não verter caiem cá dentro inundando a minha Alma. Tal como o silêncio, espero que estas possam fazer crescer flores que eu possa te devolver.

É estranho como me ocupas a vida, a Alma, as letras e as palavras. Só não preenches o silêncio onde agora vives...

4 comments:

fofa said...

O frio e cru computador ganha cores e sentidos... pelas linhas enfeitadas de sentidos que nos ofereces.

Bjo fofo

Anonymous said...

"Felizes os que não falam; porque se entendem" ....

besos
Ines de Castro

Peste said...

poeta... meu querido...

talvez ela queira falar-te... talvez tenha perdido as forças... não é a distância q separa 2 almas.

e por mais q a vida vos separe, o amor q t uniu lá atras... pode ainda estra ligado a ti.

Nanny said...

As lágrimas que nos correm na alma são sempre mais dolorosas que as escorrem nas faces... esse sentimento que te preenche e te faz sofrer é duma magnitude incrível!

Beijo na alma, poeta