Friday, February 16, 2007

Alma Gémea

Meu Amor,

Estou longe de ti. A distância, o tempo, a vida e a razão, tudo parece nos condenar a viver separados. Não te vejo, não te ouço, não tenho nada palpável que justifique este Amor que te devoto. E, no entanto, há algo que suplanta todos esses obstáculos. Não me peças que te explique algo que só sei sentir. Não tenho qualquer resposta para as tuas perguntas racionais e sensatas. O que sei, porque o sinto, é que nada nem ninguém te pode substituir. Porque és tu a minha Alma Gêmea. Porque és tu a metade que me falta e que me faz caminhar desequilibrado, que me faz sentir incompleto, que me faz procurar, procurar, procurar algo que eu sei bem já encontrei.

É por isso que eu resisto à facilidade que seria deixar-te para trás, esquecer-te, apagar-te do meu coração. Mesmo que tal fosse possível (não é) espero que saibas que eu ainda te acarinho no calor da minha Alma. Em segredo, em silêncio, embalo o Amor que te tenho e que nunca deixarei.

Tantas vezes se usa em vão a palavra Amor. Tantas vezes se comete o sacrilégio de se falar de Amor sem saber do que se fala. Ou do que se sente. Amar é carregar a alegria e a dor por termos a nossa Alma invadida por um ser estranho. Amar é sermos levados pela brisa, rodopiarmos com um remoinho e acabarmos arrastados pelo furacão. Amar é transportarmos a razão do nosso Amor dia após dia, após dia, após dia.

Eu sei que te Amo. Da mesma forma como sei que sempre te Amarei. Não porque o saiba de verdade. Mas porque o sinto. Gravado na minha Alma da forma mais perene. És tu quem eu encontro sem encontrar todos os dias da minha vida.

Não sei se algum dia me completarás. Sei que sem ti estarei incompleto.

9 comments:

MeninaDoMar said...

Seja quem for a tua amada,tem imensa sorte...és um romantico!Esta lindoooooo!!!Beijinhos

Nanny said...

Escreves poesia nas tuas prosas, escreves amor nas tuas palavras... mas será que escreves a absoluta verdade, ou apenas o que sentes agora?

Será que só temos uma alma gémea? Durante anos pensei que sim, hoje já não tenho certezas...

Apenas tenho a certeza que gostei de te ler.

Um beijo, poeta

Kitty said...

Não há dúvida que escreves coisas lindas. Ainda não percebi se sentes mesmo isso que escreves por alguém ou se tens uma imaginação tão rica que te leva a escreveres dessa maneira, com esse sentimento.
Infelizmente, não sou assim muito romântica. E acho que se me escrevessem tudo isso, eu acho que sufocaria. Acho que é amor de mais. Mas isso sou eu, que sou um caso à parte! :-D

ci said...

és um romantico incorrigível...:)
lindooo...:)

beijinhos da ci

Anonymous said...

FORTE DEMAIS para ser comentado ... não tenho palavras resta-me refugiar no silêncio e deixar que o mesmo "fale" por mim ... !!!

Inês Castro

Aninhas said...

Uau!
(Já pareço a amiga olga)
Mas esse amor, esse fogo não vira brasa??!?
Credo amar assim muito tempo consome a alma e dá cabo de nós.
Mas lá que é lindíssimo... é!
:))

HEXA said...

Para responder ao comentário anterior, posso afirmar que é possível, sim, mas vai de facto consumindo a alma.
Eu sinto exactamente o que o Poeta aqui escreveu, de tal modo que poderiam ser minhas as palavras, tivera eu tal talento e inspiração...

Obrigado 'poeta aprendiz'!

Claudinha said...

Realmente o que escreves é verdadeiro, eu tenho um amor assim, uma alma gemea que não posso tê-lo, mas posso senti-lo, há vinte e um anos, nunca pudemos viver de fato esse grande amor, sempre há algo a nos separar, mas tenho certeza de uma coisa, jamais o esquecerei e continuarei a amá-lo enquanto viver!

Anonymous said...

Realmente o que escreves é verdadeiro, eu tenho um amor assim, uma alma gemea que não posso tê-lo, mas posso senti-lo, há vinte e um anos, nunca pudemos viver de fato esse grande amor, sempre há algo a nos separar, mas tenho certeza de uma coisa, jamais o esquecerei e continuarei a amá-lo enquanto viver!