Tuesday, December 19, 2006

Deixa lá o maldito presente...

Minha Querida,

Calculo que andes atarefada com a tua procura incessante de presentes de Natal perfeitos para as pessoas que te rodeiam.

Eu, para além de odiar este consumismo desenfreado e excessivo, não gosto nada, mesmo nada, de ser o causador de algum mal estar entre as pessoas de quem gosto. Por isso, como gosto muito de ti, escrevo-te para te dar uma ajuda, um conselho, umas dicas para que me possas dar um presente que eu goste, sem te esforçares muito e sem gastares tempo ou dinheiro. Impossível? Eu passo a explicar...

Apesar da tua boa vontade em querer-me vestir dos pés à cabeça e do teu bom gosto nessa tarefa, acho que não vale a pena gastares o teu dinheiro. Olha para mim...Achas que me faz diferença usar uma camisola azul em vez de uma verde? Ou ter uma camisa com grandes letras a publicitar uma marca? Ou usar uns óculos escuros que escondem os meus lindos olhos? Esquece tudo isso e dá-me um abraço sentido. Daqueles que nos apertam tanto que somos levados até ao teu coração. Daqueles que nos fazem sentir acarinhados, Amados e seguros.

Estou certo que também procuras o CD ideal, aquele que combine comigo, aquele que transmita algo que me queiras dizer. Mas já viste quantos CD’s tenho? Não é um exagero? Mais um? Não me leves a mal, mas prefiro que olhes bem fundo nos meus olhos e que o teu olhar brilhe, tremule, vibre, sorria, mostrando tudo aquilo que o teu coração em vão tenta esconder. Isso sim seria um bom presente de Natal e trazer-me-ia algo de especial.

E livros? O que mais há para aí são livros e livros e livros e livros. Não duvido do teu bom gosto e da tua capacidade de me surpreender, mas a verdade é que a maior parte desses livros não me diz nada, nada me transmite, nada me fazem sentir. Já um beijo teu...Um beijo apaixonado, um beijo sentido, um beijo ardente de desejo. Um beijo que me deixe tonto...Trocava quinhentos livros ou mais por esse beijo.

Como toda a gente deste mundo – por este mundo entenda-se aqueles que têm poder de compra, os do “primeiro” mundo – também hesitas nesta ou naquela inovação tecnológica. Tu sabes que eu gosto de algumas dessas coisas, mas na verdade não é isso que eu preciso. Pelo menos não agora...Agora precisava de te ter a ti. Dispensava todo o “conforto” tecnológico pelo calor do teu corpo, pelo teu desejo, pelas tuas pernas entrelaçadas nas minhas, pelo prazer de entrar bem fundo no teu corpo e na tua Alma.

Jóias, relógios ou tudo o que seja ostentativo tu já sabes que eu desprezo, não uso e acho um desperdício. Assim, para que não gastes dinheiros nessas coisas fúteis e insensíveis e para que não percas tempo desnecessário com presentes para uma pessoa (eu) que, afinal de contas, é mais simples do que parece, deixo-te a receita final.

O único presente que eu quero e que até pediria ao Pai Natal se nele acreditasse (ou até se não acreditasse mas se soubesse que ele me ajudaria a obter) é o teu carinho, a tua amizade sincera, o teu sorriso, a tua felicidade, a tua presença e o teu Amor...E um beijo...Pelo menos um beijo...

Julgo que já te ajudei nalguma coisa e te poupei alguns esforços desnecessários. E, se por acaso nem sequer pensavas em me comprar um presente, olha guarda estas dicas para presenteares alguém que hoje ou nalgum dia faça o teu coração bater descompassadamente.

6 comments:

Anonymous said...

Amei, adorei estas tuas linhas, não sei se foram escritas para mim, mas acredito que sim, queria dizer-te que tenho sentido muito a tua falta, e que desculpa mas não tinha pensado num presente para ti, mas aqui ficou uma ideia que vou ponderar, e como sei que com um olhar podemos mover montanhas, penso que com um olhar te vou poder beijar de uma forma tão intensa como aquela que já vivemos e que ainda poderiamos viver.

Um beijo muito Grande.

a mulher do lado said...

tão lindo! e doce...A Julieta deve ficar mesmo feliz :-)

Damularussa said...

Os melhores presentes jamais serão aqueles que o dinheiro compra..

Feliz Natal

:-)

a mulher do lado said...

caro poeta,
pelos seus textos sei que não teme as mulheres... infelizmente ´dos poucos que conheço (ou desconheço). Mas é bom ver que há pessoas assim.
Bjos doces

Aninhas said...

Feliz Natal, Feliz Natal..
Trá lá lá lá lá....

Feliz Natal, Feliz Natal..
Trá lá lá lá lá....

Feliz Natal, Feliz Natal..
Trá lá lá lá lá....

Trálálálá...LÀ!!!!!!

**bjks
:)

Aninhas said...

Luky Juliet!!!

:)))