Wednesday, August 02, 2006

Chuva

Querida,

Chove lá fora. Cá dentro nem sei bem. Acho que oscilo entre o Sol e a chuva, o vendaval e a calmaria. Acho que é normal…

Queria te ter escrito ontem. Se calhar porque havia mais Sol, dentro e fora de mim, ou por qualquer outra razão. Mas acabei por não o fazer. Agora não sei o que perdi (perdemos), não sei se o que escrevo hoje é mais ou menos importante do que aquilo que ontem te escreveria, mas sei que hoje te escrevo. E que aquilo que eu te escrever será aquilo que hoje eu sinto. Mesmo que hoje haja mais chuva…

Estou cansado demais para te escrever…Logo eu, logo hoje que eu te queria escrever tanto…

Queria acreditar que me ouves, queria ter a certeza que existes, queria saber onde estás, como estás, com quem estás, o que fazes, o que pensas, o que sentes. Só que às vezes me convenço que te inventei, que te criei, que só existes num lugar onde eu não sei mais chegar. E assim estarei perdido na minha própria terra, no meu próprio mundo.

Não seria isto que eu te teria escrito ontem. Mas ontem estava Sol. Dentro e fora de mim…

Beijo

P.

3 comments:

Areia e Espuma said...

Enquanto isso... Meu Mundo é que está cinzento, nublado... Como se tudo, de repente, tivesse se tornado em preto e branco... Como se nada mais possuísse Alma e Coração...

Areia e Espuma said...

Enquanto isso... Meu Mundo é que está cinzento, nublado... Como se tudo, de repente, tivesse se tornado em preto e branco... Como se nada mais possuísse Alma e Coração...

Anonymous said...

Curiosamente hoje também chove... E faz frio... Tudo está cinzento... E triste... Inclusive EU...